Sim, mais uma data redonda!!! DEZOITO MESES! UM ANO E MEIO! Só mais seis meses para dois anos que, como sabemos, vai passar voando.

Esse mês foi engraçado. Definitivamente o Heitor já não tem mais aquela carinha de bebê, sabem? Perdeu todo jeitinho de neném. Agora é um verdadeiro menininho. Está andando super bem, parece um mini adulto... hahaha

  • Continua com 81,5cm e 10070kg.
  • Sem novidades em relação aos dentes... No total está com 16 dentes.
  • Não toma mais banho na banheira, passamos para o chuveiro (e ele ama!).
  • Continua falando só mamãe e papai, mas tenta falar outras coisas... Por enquanto não consegui identificar. 
  • Tem aceitado alimentos aos poucos, graças a Deus! Inclusive completamos um ano de IA, mas parece que estou começando tudo de novo ainda. Ah, a maternidade! Como prega peças.
  • Ainda acorda duas vezes para mamar de madrugada. Dorme no cercadinho ao lado da nossa cama, mas no meio da madrugada ele vem dormir com a gente.
  • Ama musica e não pode escutar que já sai dançando.
  • Adora jogar bola! Chuta direitinho.
  • Aqui, acredito eu, que estamos em um tipo de pré-Terrible Two. Gente, o menino não aceita ser contrariado! Tá osso, mas até que estamos conseguindo lidar com isso. 
  • Heitor não melhorou da gripe, que evoluiu para uma pneumonia. Ainda estava no comecinho, estamos tratando. E tendo em conta todo o trabalho que tivemos e sabendo que com o inverno as coisas irão piorar, tiramos ele da escolinha. Pesando na balança, para nós, realmente não vale a pena. Não agora, pelo menos.
Com esse marco, já estou pensando na festinha de dois anos. Será no mesmo esquema da anterior. Simples e iremos fazer quase tudo. O tema já foi escolhido: Snoopy e Charlie Brown.

Outra novidade é que transformamos o berço do quarto dele em cama. Como só usávamos para trocá-lo e minha mãe estava com muita dor nas costas quando dormia na cama auxiliar, resolvemos fazer isso. Ficou uma graça, bem aconchegante e deixou o quarto com mais espaço. Pretendo fazer a transição para o quarto dele em Setembro e aí irei dar uma melhorada na decoração.

Quartinho do meu amor! <3
Setembro será o mês... Também pretendo iniciar o desmame (da forma mais gentil possível). Imagina, tanta coisa pra fazer... Coração até entristece, pois o meu bebezinho foi embora, dando lugar a um menininho cheio de vontades, mas muito meigo e carinhoso.

Beijos, até a próxima.
E como falei pra vcs, dia 02/03 o Heitor foi pra escolinha. Vou contar como foi dia após dia.

1° dia: Fomos para escolinha e fiquei com ele durante uns 40 minutos. Dançou, riu, brincou. Depois ele foi para outra atividade e nesse momento a diretora pediu para me ausentar. Aceitei e ele começou a chorar. Eu disse: Amor, vc vai brincar agora e já já mamãe te pega. Claro que não resolveu, né?Virei e saí com o coração despedaçado e o choro entalado. Ele chorou o tempo inteiro, não quis participar de nada, só ficava batendo na porta e me chamando. Passou um tempo e fui ficar com ele. Quando o peguei em meus braços, não aguentei... Chorei muito, muito mesmo. Ainda participei da leitura com ele e fomos embora. Ficamos lá por uma hora e meia.

2° dia: Levei ele até dentro da escolinha, me despedi e saí. Fiquei no shopping que tem em frente. Dessa vez estava mais segura. Mas o coração estava em pedaços. Ele ficou lá por duas horas, só chorou.

3° dia: O deixei no portão, me despedi e vim para casa. No momento em que pisei aqui... Desabei. Cadê meu filho? Estou fazendo o certo? Que saudade do meu filho! Era o que eu pensava.
Não consegui fazer nada, fiquei deitada. Tipo uma fossa. Recebo um whats... Era a diretora falando que o Heitor estava bem e logo em seguida me mandou um vídeo dele na aula de música dançando com os colegas. Meu coração se acalmou.

4° dia: Heitor, como todos os dias, entrou chorando, porém, foi para os braços da tia por livre e espontânea vontade. Se alimentou um pouco. Aceitou suco, biscoito e comeu duas colheradas no almoço. Fiquei feliz. 

5º dia: A mesma coisa de todos os dias. Ainda chorou bastante, mas ficava calmo na hora em que tinha musica. Não quis água, mas quis suco. Não quis comer, somente o biscoito.

6º dia: Foi um dia bem ruim, segundo a tia. Chorou muito, não quis nada... Só suco.

7º dia: Entrou na escola bem calmo, sem chorar e foi para o colo da tia tranquilamente. Não chorou, comeu todo o almoço e só recusou as frutas. Todos os dias, ele sempre estava chorando quando eu chegava para pegá-lo e nesse dia ele estava calmo, feliz. Pensei: Finalmente as coisas irão fluir! #sqn Chegamos em casa e percebi que o Heitor começou a ficar esquisito. Mamou e adormeceu. Quando fui colocá-lo no berço ele acordou fazendo ânsia... Achei estranho e segundos depois ele vomitou. Começou a ficar amuado e logo veio a diarreia. De noite o nariz começou a entupir. No sábado já não vomitava, mas a diarreia continuava e já estava super resfriado. Passamos o fds assim e na segunda consegui um encaixe com a pediatra. Ela disse que é virose de escolinha mesmo. :( Passou alguns medicamentos e voltamos para a casa.

Saldo da primeira semana :(

Hoje é quarta-feira e só agora que ele está melhor. Passamos noites muuuiiitoooo difíceis. O pior é que eu e o marido pegamos a mesma virose e estamos nos recuperando. 

O Heitor sempre foi saudável, nunca teve nada disso. Fiquei bem chateada, pensei bastante se vale mesmo a pena deixá-lo na escola. A antiga pediatra (maravilhosa!) tinha me alertado caso eu voltasse a trabalhar e optasse por deixar ele na escola: Em média são 12 doencinhas por ano. O ideal é colocá-lo somente aos 3 anos de idade, pois o sistema imunológico já está um pouco mais desenvolvido. Aí eu penso: Vou deixar na escola pra ver se ele come... Digamos que ele coma, logo vem outra virose e perde tudo o que ganhou. Noites difíceis, bebê doentinho, casa um caos... Vale a pena? Óh, céus! Quando a gente acha que as coisas estão andando, que estão sob controle... :(



Dia 18/03 o pequeno fará 18 meses, mas tô sentindo que o temido Terrible Two está chegando.

Um simples NÃO (que pra eles não é tão simples assim) é motivo de...

Se jogar no chão
Ou se jogar no chão e bater a cabeça no chão
Ou morder quem estiver mais próximo
Ou arremessar o que estiver nas mãozinhas
Ou sair correndo e se arremessar no sofá

High Need + Terrible Two = Mamãe respirando fundo para não pirar


Pois é... Decisão repentina, porém, achamos que é preciso. Deixa eu explicar...

Tive que reformular este post, pois escrevi ele e depois de um tempo as coisas mudaram um pouco... Pra melhor, graças a Deus.

Como sempre comentei aqui, o Heitor estava  com problemas na alimentação. Aliás, nem sei como chamar. Ele simplesmente não comia e parou de aceitar suco. Estava vivendo de LM e água. Dia 09/02, no auge do meu desespero, marcamos uma pediatra particular. Acompanho ela no Face, ela é bem humanizada, sabe? Diferente desses médicos de convênio. Conversei com o marido, joguei um charme, fiz um drama e contei como essa situação está me deixando maluca. Tive que fazer isso, pois ele iria desembolsar um valor nada baixo e como ele mantém a casa sozinho...

Enfim, dia 09/02 fui na consulta. Consultório novo, cheiroso, lindo e atendimento super humanizado. O Heitor se sentiu em casa. Corria, sorria, brincava. Atrasou um pouco, mas valeu a pena. A Dra é um amor. Me escutou, me orientou e me acalmou. O Heitor foi pesado e estava com 10070kg. Emagreceu 230 gramas. Está com 81,5cm. Fiquei bem mal com isso. Estava na consulta aparentemente calma, porém, por dentro estava gritando de desespero. Podem até falar que perder um pouco de peso é normal, que pode acontecer... Mas é impossível, como mãe, não ficar preocupada. Se fosse motivo de doença, até tudo bem... Mas não, ele perdeu peso pq não come. Ela passou uma série de orientações e vitaminas para o Heitor. Disse pra seguir tudo a risca e que devo, acima de tudo, acreditar, pois vai dar certo. Também nos deu um encaminhamento para Fono, devido a mastigação... O Heitor não sabe mastigar. Já fizemos uma avaliação e começaremos as sessões dia 03/03. 

Uma das orientações é levar o Heitor pra passeios com mais crianças. Essa questão é bem complicada para nós. Durante a semana as crianças que conhecemos estão na escolinha e no fds é quase impossível bater as agendas dos pais. Consegui com minhas amigas marcar um encontro no parque só dia 25/03. Uma vai fazer cirurgia, a outra vai trabalhar, a outra vai viajar... Gente, difícil. Pensei, pensei... Marido e eu conversamos. Então, decidimos matricula-lo em uma escolinha. Fiz outra visita na escola em que ele ficaria caso eu retornasse ao trabalho e tomei minha decisão. Serão somente 4hrs por dia. Além das atividades, serão oferecidas duas refeições (café da manhã e almoço). Ele irá iniciar em Março. Estamos ansiosos e confiantes que surtirá algum efeito. Deus abençoe que sim. O coração está apertado, mas vamos fazer um teste. Talvez ele precise dessa convivência.

Pouco depois disso tudo, minha mãe veio passar uns dias aqui em casa (ela mora no interior de SP). E pediu pra ela mesma dar a comida para o Heitor. Eu deixei, meio sem fé, pois já tentamos isso e não deu certo. E pasmem... Acreditam que o Heitor aceitou a comida??? O jeito é totalmente diferente: O Heitor fica no nosso colo e vamos dando a comida na colher mesmo. Já faz uma semana que ele está se alimentando. Aceita somente umas 3 colheres de fruta de manhã e a tarde, mas aceita o almoço e a janta super bem. Continua com a água e raramente aceita o suco. E claro... Muito LM! Se eu soubesse não teria gastado a grana com pediatra particular...kkk Eu segui as orientações dela, que na verdade era o que eu estava fazendo desde os 11 meses do Heitor e nunca deu certo. Graças a Deus encontramos nosso jeitinho. Ser mãe é isso, gente... Inventar, criar estratégias ou simplesmente dançar conforme a música.

Agora, em relação a escola, estou meio preocupada. Espero me surpreender, mas conhecendo o meu filho e o modo como ele está apegado a mim, acho que essa adaptação será difícil. Mas estou confiante. Vamo que vamo, que tudo corra bem. Começamos dia 02/03 e venho contar tudinho. 
E mais um mês se passou. Eu sempre falo que depois que o Heitor nasceu os dias voam. A correria é tamanha, que os dias acabam em um piscar de olhos.

Nesse mês o bonitão começou a correr e por isso todo dia leva um tombo. Se antes ele nos entendia, hoje ele entende mais ainda... Tipo, tudo! Continua não falando muito, mas se comunica muito bem.

Também percebi que ele começou a se interessar por desenhos mais interativos, que tenham diálogo e história. Antes era somente os musicais e Peppa, hoje ele já assiste Snoopy e sua turma, Meu amigãozão, Show da Luna e Miss Moon. Ela presta atenção, acho que já entende as situações. Uma graça.

Agora passa mais tempo com os brinquedos. Brinca de carrinho, de bola e com os outros brinquedos. Adora os que tenham botão para ficar apertando. Outra coisa, adora tudo o que tenha tampa pra ele tentar colocar. Fica um tempão tirando e colocando a tampa nas coisas. Outra brincadeira que ama é esconde esconde. A noite brincamos nós três... É muita farra!!!

Sobre a alimentação, irei fazer um post sobre isso e sobre uma novidade.

O sono está na mesma. Tem dias que ainda acorda muito devido a coriza desses últimos dias e outras umas duas ou três vezes.

É isso meninas!

Beijos