E a volta ao trabalho?

Pois é, relatei aqui a minha decisão, mas não dei nenhuma previsão de quando iria retornar, certo? E se eu falar que não tenho previsão? Kkkk Quer dizer, tenho, mas não tenho... hahaha
Tenho algumas coisas em mente, mas de qualquer forma, só retorno a qualquer trabalho no começo de 2018, se não for necessário voltar antes, é claro.

Gente, mas nem consigo pensar em deixar o Heitor... É uma coisa muito maluca, não me vejo longe dele por muito tempo. Por isso, converso muito com o marido sobre algumas possibilidades e muito dificilmente volto a trabalhar 8 horas por dia. Quem mora em São Paulo sabe que, dependendo da região, pega um trânsito horrível e nos melhores dias você passa 10 horas longe de casa, tem dias que são 12 horas ou até mais. Sem falar nos dias que sai tarde do trabalho. Só entro nessa novamente em caso de necessidade, caso contrário, quero nem saber.

Estamos analisando com calma o que vou fazer, já que a nossa prioridade é o Heitor. Temos algumas opções.

- negócio próprio
- empregos de meio período
- home office (agora pintou uma moda de cursos para mães trabalhar em casa, mas não confio não. Vcs conhecem alguém que se arriscou? Me contem, please)

Deixa eu só desabafar um pouco. Tenho uma amiga que acabou de se tornar Diretora da Mary Kay. Fiquei feliz por ela, é claro. Há algum tempo atrás ela me convidou para ser consultora e eu recusei, pois realmente quero me dedicar exclusivamente ao Heitor, caso contrário, não teria pedido demissão. Expliquei um pouco pra ela sobre a amamentação, que o único alimento do Heitor praticamente é o LM e quem amamenta em LD tem que estar sempre disponível, a história toda. Aí tudo bem. No outro dia ela postou no Face sobre toda sua luta para alcançar o sucesso na Mary Kay e que quando ela entrou nessa, a filha dela tinha apenas dois meses e que enquanto algumas usavam os filhos como desculpa, ela viu uma oportunidade. Geentee, fiquei muito chateada com ela! Como assim??? Como ela fala uma coisa dessas? Eu fiquei triste de verdade. Acho que ela teve a intenção de motivar, mas acabou estragando tudo. Mas tudo bem, tô tentando esquecer isso e agora é que não entro mesmo pra Mary Kay.

Voltando ao assunto... O marido sempre me fala que não preciso ter pressa e pede pra não me preocupar com isso agora, mas gente, ao mesmo tempo que não quero deixar o Heitor me bate a maior saudade de trabalhar. Fico ansiosa, realmente amava trabalhar e são 11 meses apenas cuidando do baby, marido e casa. Chega uma hora que sua mente pede para fazer outras coisas, ainda mais quando  estava acostumada com outra vida. Foi uma mudança brusca e se você pensa em entrar nessa, já te digo: Não é fácil, mas não me vejo fazendo outra coisa...kkk

De qualquer forma, vou fazer tudo com muita calma, muita cautela, vamos analisar todas as possibilidades e fazer o que for melhor para todos nós. Não quero ninguém se desgastando. Agora é pedir a Deus para correr tudo bem para seguirmos com esses planos.

Beijos

6 comentários:

  1. Olá,
    Realmente é uma decisão difícil, mas que somente você pode avaliar e decidir. Eu retornei ao trabalho quando o Miguel tinha 5 meses, mas só voltei porque trabalho meio período. Avisei o marido que se eu trabalhasse 8/9 h por dia, certeza que largaria por um tempo.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade.

      Nossa, se eu trabalhasse meio período com certeza voltaria. No meu antigo emprego tinha dias que saia 23:00hrs de lá por causa de fechamemto. Era bem complicado.

      Excluir
  2. Nossa que bola fora dessa sua amiga
    Se ela conseguiu conciliar o trabalho com a filha ...bom pra ela
    Mas se vc decidiu priorizar cuidar do filhote...é o que deve fazer sim.
    Eu tbm acho que ela que se ela queria incentivar teve o efeito inverso

    bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Nise. Eu decidi tirar esse tempo pra ele. Meu filho não é desculpa pra nada. Ela me deixou bem triste.

      Beijos

      Excluir
  3. Essa é uma decisão muito pessoal né? Eu volto a trabalhar mês que vem e estou bem tranquilha em relação a isso, rsrsr, vamos ver como vai ser...bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Carol! Muito pessoal. Se vc está em paz, siga em frente. Temos que fazer o que o nosso coração pede.

      Beijos

      Excluir