Sobre o novo EU

Oi meninas! Como foram as festas por aí? Por aqui foi tudo tranquilo. Passei a virada amamentando...haha

Hoje quero compartilhar com vocês um texto que vi no Facebook. Me identifiquei tanto, aliás, me vi nesse texto.

Todos os dias travo a minha batalha de aceitação. Quando vejo fotos antes de ser mãe simplesmente não me reconheço. É esquisito, não é a mesma pessoa. Outro dia chorei para o marido contando dessa sensação estranha. Ainda não me aceitei. Sempre bate a saudade da vida antiga, mas ao mesmo tempo ela não se encaixa com a nova vida. Eu queria conciliar, mas não dá. Por mais que eu relute, agora sou uma pessoa totalmente diferente e preciso aceitar isso. Ahh, a maternidade... Como me pegou de jeito.

O texto fala tudo.

---------------*-------------------*---------------

Imagem relacionada

Eu me perdi nos braços da maternidade, e nessa caminhada passei anos tentando me reencontrar. O que eu não sabia, mas já posso te contar, é que depois que temos um filho precisamos nos REINVENTAR.
Perdi muito tempo desejando fazer as mesmas coisas, me enxergar da mesma forma, ser a mulher que eu era… e só me frustrei pelo caminho. Quantas vezes chorei escondida por não me reconhecer dentro de mim? Incontáveis foram às vezes que a mulher refletida no espelho (descabelada, fora de forma, cansada e cheia de olheiras ) dizia muito pouco sobre o meu verdadeiro eu? Nadei contra a minha própria história, em busca da minha auto aceitação. Desrespeitei o meu tempo e sofri! Como sofri…
Demorei, mas eu descobri que nunca serei quem um dia fui. Aprendi a amar minhas novas formas, meu cabelo branco a mostra, minha cicatriz, e até as minhas roupas que não cabem mais em mim…
Aprendi a amar a paciência que adquiri, o carinho que exala em mim, a minha forma de respeitar o próximo, o senso de justiça, a minha nova visão de mundo, e principalmente a maternagem que tanto me transformou – e até machucou, me tornando exatamente quem eu sou!
Talvez, você aí não perceba, mas enquanto você se olhar no espelho querendo ser quem era, vai perder a linda paisagem dessa longa viagem chamada maternagem. Olha quantos frutos você deu, mãe! Olha quantas lágrimas você enxugou e quantos sorrisos você plantou. O seu novo eu é incrível. Olhe para dentro de você e se permita enxergar a luz que SÓ VOCÊ TEM!
Sua missão é linda, e vai muito além do que os outros podem enxergar… seja gentil com quem merece todo o seu amor: você! Hoje, eu brinde à você! Eu brindo a mim! Vida longa e amor próprio, é tudo que eu desejo para nós. Tim-tim!
Texto: Ananda Urias
www.maezice.com.br

2 comentários:

  1. Lindo texto!
    E mais lindo ainda foi vc ter passado a virada amamentando ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É lindo mesmo Confeiteira! :)
      Ah é... É a segunda virada que passo dessa forma. Talvez a última, pretendo desmamar depois do niver de 2 anos... :(
      Beijos

      Excluir