Primeira semana de escolinha

E como falei pra vcs, dia 02/03 o Heitor foi pra escolinha. Vou contar como foi dia após dia.

1° dia: Fomos para escolinha e fiquei com ele durante uns 40 minutos. Dançou, riu, brincou. Depois ele foi para outra atividade e nesse momento a diretora pediu para me ausentar. Aceitei e ele começou a chorar. Eu disse: Amor, vc vai brincar agora e já já mamãe te pega. Claro que não resolveu, né?Virei e saí com o coração despedaçado e o choro entalado. Ele chorou o tempo inteiro, não quis participar de nada, só ficava batendo na porta e me chamando. Passou um tempo e fui ficar com ele. Quando o peguei em meus braços, não aguentei... Chorei muito, muito mesmo. Ainda participei da leitura com ele e fomos embora. Ficamos lá por uma hora e meia.

2° dia: Levei ele até dentro da escolinha, me despedi e saí. Fiquei no shopping que tem em frente. Dessa vez estava mais segura. Mas o coração estava em pedaços. Ele ficou lá por duas horas, só chorou.

3° dia: O deixei no portão, me despedi e vim para casa. No momento em que pisei aqui... Desabei. Cadê meu filho? Estou fazendo o certo? Que saudade do meu filho! Era o que eu pensava.
Não consegui fazer nada, fiquei deitada. Tipo uma fossa. Recebo um whats... Era a diretora falando que o Heitor estava bem e logo em seguida me mandou um vídeo dele na aula de música dançando com os colegas. Meu coração se acalmou.

4° dia: Heitor, como todos os dias, entrou chorando, porém, foi para os braços da tia por livre e espontânea vontade. Se alimentou um pouco. Aceitou suco, biscoito e comeu duas colheradas no almoço. Fiquei feliz. 

5º dia: A mesma coisa de todos os dias. Ainda chorou bastante, mas ficava calmo na hora em que tinha musica. Não quis água, mas quis suco. Não quis comer, somente o biscoito.

6º dia: Foi um dia bem ruim, segundo a tia. Chorou muito, não quis nada... Só suco.

7º dia: Entrou na escola bem calmo, sem chorar e foi para o colo da tia tranquilamente. Não chorou, comeu todo o almoço e só recusou as frutas. Todos os dias, ele sempre estava chorando quando eu chegava para pegá-lo e nesse dia ele estava calmo, feliz. Pensei: Finalmente as coisas irão fluir! #sqn Chegamos em casa e percebi que o Heitor começou a ficar esquisito. Mamou e adormeceu. Quando fui colocá-lo no berço ele acordou fazendo ânsia... Achei estranho e segundos depois ele vomitou. Começou a ficar amuado e logo veio a diarreia. De noite o nariz começou a entupir. No sábado já não vomitava, mas a diarreia continuava e já estava super resfriado. Passamos o fds assim e na segunda consegui um encaixe com a pediatra. Ela disse que é virose de escolinha mesmo. :( Passou alguns medicamentos e voltamos para a casa.

Saldo da primeira semana :(

Hoje é quarta-feira e só agora que ele está melhor. Passamos noites muuuiiitoooo difíceis. O pior é que eu e o marido pegamos a mesma virose e estamos nos recuperando. 

O Heitor sempre foi saudável, nunca teve nada disso. Fiquei bem chateada, pensei bastante se vale mesmo a pena deixá-lo na escola. A antiga pediatra (maravilhosa!) tinha me alertado caso eu voltasse a trabalhar e optasse por deixar ele na escola: Em média são 12 doencinhas por ano. O ideal é colocá-lo somente aos 3 anos de idade, pois o sistema imunológico já está um pouco mais desenvolvido. Aí eu penso: Vou deixar na escola pra ver se ele come... Digamos que ele coma, logo vem outra virose e perde tudo o que ganhou. Noites difíceis, bebê doentinho, casa um caos... Vale a pena? Óh, céus! Quando a gente acha que as coisas estão andando, que estão sob controle... :(



2 comentários:

  1. Que difícil Thata! Espero que vc consiga seguir o melhor caminho pra vcs! Bjos

    ResponderExcluir
  2. Ai Carol, já tomamos nossa decisão. Tiramos ele da escolinha. :(

    ResponderExcluir